Restaurante Meat Me assador moderno

O Restaurante Meat Me Assador Moderno localiza-se em pleno Chiado, entre o Teatro São Carlos e o Teatro São Luiz no Largo do Picadeiro. O estilo do Restaurante é inspirado nos tradicionais Ladies and Gentleman’s Clubs ingleses, com uma imagem marcada pela presença de veludos, peles e do papel de parede vermelho escuro.

Ocupa uma área total de 760m2 dividida em três pisos. O Restaurante localiza-se no piso térreo tendo um duplo pé-direito aberto para o Bar do 1º piso, o qual é marcado pelo seu longo balcão, com cadeiras altas em pele azul escura em capitonê, com armário posterior em madeira com exposição das bebidas especialmente seleccionadas aqui servidas. No fundo do bar temos um pequeno espaço para se desfrutar de uma bebida, com sofás em pele, uma lareira, armários em madeira escura com livros e os mesmos tons de paredes bordeaux.

A casa de banho, tem como pano de fundo o preto das suas paredes e do mármore Nero Marquina que contrasta com o mármore Statuario do seu tampo. Tem a particularidade de ser mista, e é constituída por uma bancada em L e quatro cabines com sanita que abrem para um hall com um sofá em pele capitonê.

O pé-direito da loja é reduzido pelo que se optou por usar espelho no revestimento do tecto, o qual tem a particularidade de duplicar a sensação de espaço. As molduras que formam a periferia do espelho fazem parte de uma malha que contribui para a imagem clássica.

O Restaurante distribui-se a duas cotas, decorrente de um desnível na laje, o qual serviu de base para a criação das duas zonas da sala, a das mesas junto à fachada, em forma circular ou oval, com sofás; e a de mesas de refeições, com um banco corrido em pele bordeaux ao longo do desnível, marcado pelos seus gomos verticais e o pavimento com um xadrez branco e verde em mosaico hidráulico. As paredes são revestidas a mosaico cerâmico de cozedura manual de cor creme, com aplicação a 45º. Os dois pisos são ligados entre si pelos expositores de vinho nas paredes, com marcas de produtores nacionais, e também por uma escultura de um Boi.

Cliente: Grupo Sea Me     Ano de Projecto: 2017     Fase: Concluído

Mercado de Loulé

O Mercado de Loulé foi inaugurado a 27 de junho de 1908, sendo um edifício revivalista de estilo árabe, marcado atualmente pelos seus quatro torreões e portas. Este foi inicialmente contruído em 1908 apenas com dois dos torreões e a porta principal por questões financeiras. O projeto original apenas ficou completo em 2007 com as obras de ampliação que tiveram início em 2004, que lhe deram finalmente a configuração do projeto de 1905. O interior apresenta-se menos exuberante do que a sua fachada, sendo a estrutura metálica que suporta o telhado e o alçado interior das lojas com os seus vãos com abobadas arabescas os elementos de destaque.

A proposta para o food-court é assumidamente contemporânea, em contraste com o estilo árabe do edifício. Procurou-se uma imagem depurada que respeitasse a imagem do edifício, com recurso a materiais de produção nacional, tanto na pedra Lioz, como nos azulejos de cor preta. Os quiosques serão compostos como um embasamento que corresponde ao balcão, um corpo central e um elemento superior que forma uma cobertura sobre o interior que irá ocultar o equipamento de extração da zona de confeção. O seu revestimento será em chapa de metal distendido sobre madeira de bétula.

Os quatro quiosques de restauração ocupam os topos das quatro bancas do Mercado, que definem a nova Praça Central. O pavimento da praça será feito em pavimento Terrazzo, com um padrão inspirado no desenho do portão da entrada principal.

Pretende-se com o novo foodcourt proporcionar uma nova centralidade ao Mercado, que se apresenta como a maior atração turística de Loulé.

Cliente: Municio de Loulé     Ano de Projecto: 2018-2019     Fase: Em Construção

Bicaense

O Bicaense é um dos Restaurantes clássicos de Lisboa. Tendo começado como Casa de Pasto em 1960, foi evoluindo ao longo dos anos, tendo chegado a ser um Bar com pista de dança. Este esteve fechado durante alguns anos. Pretendeu-se dar nova vida ao espaço mantendo a memória da casa de pasto original. Reabilitaram-se os seus elementos caracteristicos, como o lambrim das paredes em pedra Estremoz de tom rosa com friso superior escuro de mármore Ruivina, as molduras nas paredes da sala inferior e a configuração do Bar. Foi adicionada luz indireta nestes elementos para os destacar. O tecto da sala inferior foi forrado a cortiça para responder às necessidades de acústica, posteriormente pintada a antracite, o que faz realçar o tom claro das paredes.

Os novos elementos introduzidos pelo projeto, a cozinha e a antecâmara dos WC, foram assumidos em antracite, para se enquadrarem com o tom da pedra Ruivina escura. A cozinha foi reintroduzida no seu local original, tendo sido um pouco ampliada tendo em conta as necessidades de confeção. O WC passou a ter antecâmara para a separar da sala, incorporando esta uma garrafeira e um aparador de serviço, tendo-se mantido os dois sanitários existentes.

Cliente: Paladares e Recantos Lda Ano: 2019 Fase: Construído 

Pizzaria La Rucula

A pizzaria La Rúcula surgiu em 1998 durante a Expo 98, localizando-se junto ao espelho de água do Oceanário e Pavilhão de Portugal.

Durante anos uma referência, a qualidade da sua comida, tanto de pizzas como outros pratos Italianos, precisava de um espaço à altura e surgiu o momento de renovar a sua imagem.

Foi escolhida uma nova localização, junto à FIL e aos Restaurantes entre esta a o Rio Tejo.

O espaço dispõe de uma ampla fachada envidraçada, com uma boa relação visual com o Rio e com o Jardim Garcia de Orta.

Para criar um espaço acolhedor foi usada madeira de freixo no pavimento, material este que forra o teto sobre a forma de um ripado com diferentes orientações, cujo padrão se prolonga até à parede do Bar para criar uma garrafeira. A madeira foi também usada nas paredes, mas recorrendo ao uso da técnica japonesa shou sugi ban, que lhe dá um tom preto e a textura forte do seu processo de produção. O preto da madeira foi usado também no balcão do Bar e de pizzas com um padrão hexagonal que se prolonga para o pavimento, sobre a qual existem dois tampos em pedra Estremoz Pele de Tigre.

Cliente: Oceano Pacifico Lda Ano: 2018-2019 Fase: Construído 

Restaurante Butchers Avenidas Novas

O Restaurante Meat Me Assador Moderno localiza-se em pleno Chiado, entre o Teatro São Carlos e o Teatro São Luiz no Largo do Picadeiro.

O estilo do Restaurante é inspirado nos tradicionais Ladies and Gentleman’s Clubs ingleses, com uma imagem marcada pela presença de veludos, peles e do papel de parede vermelho escuro.

Ocupa uma área total de 760m2 dividida em três pisos. O Restaurante localiza-se no piso térreo tendo um duplo pé-direito aberto para o Bar do 1º piso.

O Bar é marcado pelo seu longo balcão, com cadeiras altas em pele azul escura em capitonê, com armário posterior em madeira com exposição das bebidas especialmente seleccionadas aqui servidas.

No fundo do bar temos um pequeno espaço para se desfrutar de uma bebida, com sofás em pele, uma lareira, armários em madeira escura com livros e os mesmos tons de paredes bordeaux.

A casa de banho, tem como pano de fundo o preto das suas paredes e do mármore Nero Marquina. Tem a particularidade de ser mista, e é constituída por uma bancada em L e quatro cabines com sanita que abrem para um hall com um sofá em pele capitonê.

O pé-direito da loja é reduzido pelo que se optou por usar espelho no revestimento do tecto, o qual tem a particularidade de duplicar a sensação de espaço. As molduras que formam a periferia do espelho fazem parte de uma malha que contribui para a imagem clássica.

O Restaurante distribui-se a duas cotas, decorrente de um desnível na laje, o qual serviu de base para a criação das duas zonas da sala, a das mesas junto à fachada, em forma circular ou oval, com sofás; e a de mesas de refeições, com um banco corrido em pele bordeaux ao longo do desnível, marcado pelos seus gomos verticais e o pavimento com um xadrez branco e verde em mosaico hidráulico.

As paredes são revestidas a mosaico cerâmico de cozedura manual de cor creme, com aplicação a 45º. Os dois pisos são ligados entre si pelos expositores de vinho nas paredes, com marcas de produtores nacionais, e também por uma escultura de um Boi.

Cliente: Grupo Sea Me     Ano de Projecto: 2017     Fase: 2019 Concluído

Talho Central Lumiar

O Talho Central do Lumiar é o segundo espaço do grupo. A fórmula ganhadora da combinação de um Talho com venda de carne ao público com um Restaurante de carne grelhada que abriu no centro do Barreiro em 2015 é agora replicada no Lumiar em 2020.

À entrada do Restaurante temos um balcão de Bar comprido, no fundo da qual se encontra a vitrine de Talho com acesso directo à cozinha. A sala de refeições apresenta uma grande quantidade de pilares. Procurou-se aproveitar a sua presença para criar diferentes ambientes, sejam eles a mesa de grupos comprida junto à fachada, a mesa circular de grupo no fundo da sala com um Toiro pintado na parede, ou o banco corrido no fundo da sala.

Os materiais escolhidos são madeira de casquinha, pedra de cor cinza e mármore Estremoz pele de Tigre, bem como mosaico bizelado branco.

Cliente: Recanto do Lambert Lda Ano: 2020 Fase: Construído 

Restaurante Terraço, Viana - Angola

O Restaurante Terraço em Viana é um dos principais restaurantes de Viana, sendo dos mais antigos. Este foi remodelado com o apoio da 4+ em 2011.

Em 2015 e num processo de expansão do grupo foi-nos pedido o estudo de fachada para o novo edifício que tinham em construção, que se distribui por três pisos. No rés do chão localiza-se a Pastelaria, no piso 1 o Restaurante e no piso 2 o Bar, com espaço de esplanada exterior.

A modelação da fachada apresentava algumas limitações/imposições dado que a estrutura de pilares e lajes já se encontrava executada.  

O revestimento proposto a Alucobond usa duas cores, branco e preto que criam contraste entre si. O preto funde-se com as montras e permite uma leitura dos pisos como um todo, reforçando-se desta forma uma leitura mais horizontal do edifício, baixando a sua percepção de altura. O sistema de portadas em madeira proposto permite criar sombreamento ao interior, e também um espaço exterior coberto com alguma privacidade.

Cliente: Animarket     Ano de Projecto: 2015     Fase: Estudo Prévio

Restaurante Mar ao Carmo

O Restaurante Mar ao Carmo pertence ao Grupo Sacramento, fazendo parte de um conjunto de três Restaurantes junto ao Largo do Carmo: os Restaurantes Sacramento e Carmo.

O projecto procurou dar ao Espaço um ambiente acolhedor e quente. Esse ambiente quente foi obtido pelo picar das abóbadas existentes na sala principal, pondo a descoberto o tijolo burro no tecto. O tecto que desde que foi picado marcou logo o espaço, foi complementado com um ripado de madeira numa das paredes. Esta faz a interligação entre as salas e esconde uma sanca de luz. Na sala principal, na parede oposta foi proposto um banco corrido em capitonê e pele escura, que contrapõe a parede de madeira. O Bar ao fundo foi revestido a chapa antracite com efeito forja. O logótipo surge recortado na chapa, com retro-iluminação. Junto ao tecto foi proposto um revestimento com espelho que prolonga as duas abóbadas e solta o balcão do Bar.

A iluminação suspensa da Tom Dixon preenche o espaço, tendo sido propostos três candeeiros dourados na sala da entrada, que com o seu rendilhado produzem sombras nas paredes envolventes, e 7 candeeiros suspensos na sala principal.

Cliente:Ramos Salema     Ano de Projecto: 2016     Fase: Construído

Compadre - Cooking School

O Compadre cooking school é um projecto turisitico que ensina gastronomia portuguesa aos visitantes da nossa Cidade. 

O briefing dos clientes visava criarmos um espaço moderno que transmitisse Portugalidade num espaço descontraído. O azulejo é um dos materais de construção tipícos do nosso País e foi usado para forrar a parede junto à entrada, sobre o qual se colocou o logótipo Compadre. A escolha de materiais trabalha uma paleta que tem como base o branco e o preto e acrescenta-lhe os tons quentes do logótipo, quer sobre a forma de laranja puro, quer através do uso de madeira OSB nas ilhas e na parede junto à entrada. O laranja surge numa parede no fundo do espaço junto à mesa comunal. Nesta parede serão colocadas fotografias tiradas com polaroid dos momentos passados na Cooking School e a ementa diária. 

O programa recebido contempla um espaço para recepção dos Turistas no qual foi inserida uma banca para exposição de produtos e um conjunto de armários que permite guardar os objectos pessoais; uma zona de confeção, onde se propuseram três ilhas para quatro pessoas que se desenham à volta dos pilares existentes, com apoio de lava-loiças numa bancada lateral; uma mesa comunal na qual serão realizadas apresentações e também a degustação dos pratos confeccionados; um conjunto de armários verticais para armazenagem de produtos; e uma copa e dois sanitários.

Cliente: Rebeldinossauro Lda     Ano de Projecto: 2017-2018     Fase: Concluído

O Prego da Peixaria-Alvalade

O Prego da Peixaria abriu o seu quarto Restaurante no Bairro de Alvalade, na Avenida da Igreja, seguindo a imagem vintage que caracteriza os O Prego da Peixaria. 

A fachada é inspirada nas caixilharias em ferro das lojas de Alvalade de 1960, que juntamente com os pilares em chapa metálica enferrujada e a madeira da faixa superior, resgatada a uma demolição de uma obra no Chiado, transpõem na fachada o imaginário vintage reforçado pelo Mobiliario da esplanada. A Esplanada exterior, a segunda do grupo, tem também um Mobiliario vintage, e um banco de jardim de 8 metros ladeado por floreiras. 

O Restaurante distribui-se em duas salas, a primeira junto à fachada, marcada pela luz natural proveniente da fachada em ferro enferrujado, e pelo seu ambiente child friendly com o quadro de ardósia ao fundo,  as secretárias de criança e o banco corrido de jardim junto à fachada, tendo esta uma relação privilegiada com a cozinha por um envidraçado escondido por um gradeamento de varanda. 

A segunda sala tem um ambiente mais escuro e intimista que contrasta com a luz que entra pela Claraboia sobre o Bar. O Bar de forma quadrada ocupa uma posição central na sala tendo uma Oliveira no meio que traz verde para o interior do Restaurante sendo esta um elemento icónico do Restaurante. O grafitti do artista Gonçalo Mar cuja temática são os elementos típicos de Alvalade como o seu Estádio, a Estátua de Santo António, a parede de portas antigas e o andaime com elementos típicos Portugueses complementam a decoração da sala. 

Cliente: GPR Lda     Ano de Projecto: 2015     Fase: Construído

Luanda Grill - Angola

O Restaurante Luanda Grill localiza-se na Ilha de Luanda, Angola.

A fachada foi construída em 2012. Esta conta com um sistema de portadas eléctricas que deixou de funcionar. O interior também necessitava de uma renovação da sua imagem.

A proposta para a fachada é baseada num sistema de estores exteriores em lamelas metálicas orientáveis e recolhiveis de cor antracite. A marcação de lajes através da presença das caixas de estores dá ao edifício uma maior horizontalidade e realça a presença do tijolo burro de cor laranja existente.

No interior, o piso das carnes assume uma imagem branca, com um pavimento em madeira escura e fundo em vidro preto.

A sala VIP no piso superior terá uma garrafeira a servir de barreira visual em relação à sala, um candeeiro da Vibia sobre a mesa, pavimento em Bolon e painel MDF branco com padrão na parede.

Cliente: Animarket     Ano de Projecto: 2015     Fase: Estudo Prévio

Mais artigos...